Vencedores do 3º Concurso de Fotografia Ilustre Amarantino

No dia 17 de março, o Museu de Amadeo de Souza-Cardoso, em Amarante, acolheu a entrega de prémios do 3º Concurso de Fotografia Ilustre Amarantino. Um concurso de cariz fotográfico cujo tema escolhido para esta edição pela organização foi Amadeo de Souza-Cardoso.

Organizado pela União de Freguesias em conjunto com a Associação para a Criação do Museu Eduardo Teixeira Pinto e o Café Bar, este evento tem como objetivo promover Amarante e promover os ilustres amarantinos usando a arte da fotografia.

“O grande objetivo é promovermos a cidade de Amarante e de uma maneira especial o território correspondente à união de freguesias, pois todos os ilustres amarantinos que até agora têm sido tema inspirador para as várias edições têm sempre um lugar obrigatório aqui dentro da união de freguesias”, refere Joaquim Pinheiro, presidente de Junta da União das Freguesias de Amarante.

Desde o primeiro momento que o café mais histórico da cidade de Amarante, o Café Bar, se aliou à organização do evento, mostrando um forte interesse em divulgar os ilustres amarantinos que também por ali passavam e paravam.

O flaviense António Cunha, tendo já participado nas duas primeiras edições, venceu a 3ª edição do concurso de fotografia e considerou que este ano seria mais desafiante. “Foi um desafio. Gosto de fotografar e, por isso, decidi concorrer novamente. É um concurso bastante interessante e vocacionado de fotógrafos para fotógrafos e com um tema sempre diferente com um ilustre amarantino e daí ter um aliciante especial”, menciona o vencedor do concurso.

Amarante tem inúmeros ilustres pelo que poderiam ser diversas as temáticas para concurso, mas a escolha do tema deste ano não foi em vão.

“Este é o ano do Amadeo de Souza-Cardoso. É efetivamente um ilustre amarantino que andou esquecido durante algum tempo, mas, por força do centenário da sua morte, ele voltou a ser lembrado. E a organização deste evento quis associar-se a essa homenagem e também porque existe o museu em nome dele no coração da cidade. Tinha todos os ingredientes para ser um bom tema para originar boas fotografias e para ser uma boa homenagem”, relata o presidente de junta.

Verónica Teixeira Pinto, presidente da Associação para a Criação do Museu Eduardo Teixeira Pinto enfatiza também que “Amarante é uma cidade riquíssima em pessoas e em cultura que contribuíram para a cidade e para o país. Dar a conhecer os seus ilustres e os seus feitos é uma forma de manter viva a sua memória e a história da cidade”.

“Mantermos a memória viva dos nossos ilustres Amarantinos é também tratar da nossa história e um povo sem história é um povo que não existe. Os nossos ilustres são para nós uma referência e, portanto, é de todo o interesse para qualquer cultura ou sociedade manter viva a memória dos seus ilustres”, afirma o presidente de Junta da União de Freguesias.

As fotografias da 3ª edição do Concurso Ilustre Amarantino: Amadeo de Souza-Cardos estarão patentes no Museu Amadeo de Souza-Cardoso até dia de 6 de maio, de onde partirão para outras cidades, em itinerância, tal como aconteceu com as fotografias vencedoras das duas edições passadas.

GALERIA